Uma reflexão para mentes e corações abertos

Quanto mais conheço as pessoas, mais gosto dos animais?

Underdog-300x382Já não é de hoje que ouço esta frase de várias pessoas. Só que me vem outra questão: A pessoa que diz esta frase não se considera um ser humano ou se considera um ser humano melhor do que os outros? Eu poderia afirmar várias situações à respeito deste ponto de vista, mas prefiro restringir minha simples opinião apenas à mim mesmo. É muito mais fácil criar um sentimento de amor por um cachorro, gato ou o termo atual norte-americano “pet”. Os animais são irracionais, não possuem a capacidade de pensar, nem sequer tem consciência de que raça ou espécie são, apenas agem por instinto e emoções irracionais. Um cachorro pede muito pouco por seu amor incondicional aos seus donos humanos: água, comida, abrigo, um pouco de atenção, um passeio pelo parque, algum brinquedo bem simples e permanecem fiéis, desde que não sejam maltratados. Fazem alguma traquinagem para demonstrar sua insatisfação, como morder coisas, urinar onde não deveriam, mas são coisas muito insignificantes. Já um ser humano, mesmo uma criança indefesa em relação à um adulto, pode proferir palavras extremamente cruéis, como: “Eu te odeio”. Crianças podem assassinar um animal ou até outra criança. Mas em casos assim, a culpa pode ser de pais negligentes e cruéis, que servem de modelo para a criança, ou ausência de pais e ambiente humano hostil, onde não há amor.

“E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração.” –  Gênesis 6:6

Até Deus no início da humanidade. Mas como Deus é o próprio amor, logo mudou de sentimento:

“Então o Senhor arrependeu-se do mal que dissera que havia de fazer ao seu povo.” – Êxodo 32:14 “E se lembrou da sua aliança, e se arrependeu segundo a multidão das suas misericórdias.” – Salmos 106:45

Se ainda há alguma dúvida da bondade, do amor verdadeiro de Deus por nós, seres humanos desprezíveis:

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” – João 3:16

“Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,” – Efésios 2:4

“E o próprio nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Deus e Pai, que nos amou, e em graça nos deu uma eterna consolação e boa esperança,” – 2 Tessalonicenses 2:16

Estas são apenas algumas das palavras de Deus cumpridas em ações de amor por todos nós. Ele mesmo diz que os que o amam, são os que guardam seu mandamento maior, que amar o seu semelhante como a si mesmo, sem esperar uma recompensa, uma compensação ou até gratidão. Cada vez mais estamos distorcendo nossos valores, nossa ética é moldada apenas para benefício próprio, cada vez mais o individualismo ganha mais força e escolher direcionar o amor para um animal de estimação é um dos sintomas. O assunto não é novidade, isso ocorre à muito tempo, até muito mais do que na época em que Eduardo Dussek interpretou uma canção de autoria de Léo Jaime de 1982.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s