Uma reflexão para mentes e corações abertos

O gramado do vizinho…

relaxation-guilt

“De que se queixa, pois, o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus pecados.” – Lamentações 3:39

Pois é, antes todos nós pensassemos assim antes de qualquer coisa. Mas quando algo falha, a maioria automaticamente busca uma causa exterior. Mas por outro lado, não se houve sempre a expressão: “Ninguém é perfeito”? Geralmente isso acontece quando não há mais outras alternativas, pois esta acaba sendo a última, a última que restou.

Mesmo que realmente não fosse minha culpa de algo não suceder da melhor maneira, mesmo que fosse devido a um fator externo, creio que uma análise interior, pessoal em primeiro lugar é o primeiro procedimento.

Como de praxe, deixemos de lado qualquer referência sobre instituições religiosas, superstições, misiticas, pré-concepções, crenças variadas, etc.  O foco aqui é simplesmente a nossa conduta diária ao vivermos na sociedade contemporânea, com ou sem Deus. Aos que crêem, que assim seja, e aos que não crêem, que assim seja também.

“Examine-se, pois, o homem a si mesmo, …” –  1 Coríntios 11:28

Assim Paulo orientou para que possamos compartilhar do corpo e do sangue de Cristo na nova aliança que nos foi concedida sem merecimento de nossa parte, pois nenhum ser humano da face da terra teria ou terá algum mérito para receber a Graça de Deus através do sacrifício de resgate de nossa alma por Jesus. Mas o que me atenta é a questão de nos analisarmos como indivíduos e reconhecermos realmente o quanto somos falhos e que não somos melhores ou piores do que nenhum ser humano deste mundo. E as Boas Novas de Cristo tem o efeito de um espelho o qual se nos dispusermos, podemos olhar a nós mesmos no mais profundo de nossa essência, de nosso caráter, de nossa humanidade, de nosso coração e nossa mente. Pois é, então vemos que o nosso padrão de justiça, bondade, amor, é um tanto quanto razo perante os padrões de Jesus. O evangelho de Jesus Cristo não é um pastor midiático vociferando a nossa culpa como pecadores e pedindo dinheiro para a igreja, não, não mesmo. O evangelho não nos acusa de pecadores que “arderão no inferno”. Ah, por favor! Vamos nos libertar das interpretações equivocadas da alegoria de linguagem da palavra de Deus. Amados, não há fogo e tridentes no tal do inferno. Mas enfim, o que nos incomoda é a nossa consciência, nós sabemos que algo está errado.

Afinal, do que se queixa o ser humano? Se a humanidade realmente estiver disposta a praticar a justiça imparcial com ela mesma, essa caixa de “Eu me sinto culpado” estaria bem mais cheia, mas muitas vezes preferimos na calada da noite, despejar nosso entulho na caçamba que o vizinho contratou para sua reforma e nós não temos despesa alguma. Mas quando entendemos o que Cristo fez por nós sem cobrar nada e aceitamos o seu amor, nossos erros não são mais um fardo e apenas uma lição passada e superada que nos aperfeiçoa e podemos seguir em frente.

“Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças.” – Mateus 8:17

Sim, tomou sobre nossas enfermidades e doenças de nossa alma.

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.” –  Mateus 11:28

“E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.” – Apocalipse 22:17

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s